icon-emailicon-facebookicon-instagramicon-nexticon-playicon-previcon-twitter
Fetrafi-MG CUT Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro

NOTÍCIAS

10/02/2020
Direção da Caixa invalida carreiras

A direção da Caixa ignora o processo negocial com os trabalhadores e além de anunciar seu projeto de reestruturação limita prazos de inscrição para os empregados antes da data agendada pelo banco para tratar do assunto. Nesta segunda-feira (10), dois dias antes da mesa de negociação, o banco divulgou uma apresentação com as alterações e os prazos que no caso do regional é hoje até às 20h. A reunião de quarta-feira (12) foi agendada pela própria direção do banco público, em resposta aos ofícios enviados pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) cobrando explicações e cumprimento da cláusula 48 do ACT sobre o processo de reestruturação, que exige prévia negociação.

“A Caixa marcou uma reunião conosco para quarta-feira, mas hoje solta essa apresentação na qual dá um prazo que os empregados interessados em mudanças na nova rede de varejo se manifestar entre hoje e amanhã? É um completo desrespeito com os empregados”, cobrou Dionísio Reis, coordenador da Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa.

A reestruturação é um processo de descomissionamneto sumário, com novos processos seletivos e novos critérios, os empregados chamam de Revalida, que excluem quem está de licença maternidade, licença-médica ou de férias. Exclui também quem esteve de licença e não participou dos ciclos da Gestão de Desempenho de Pessoas (GDP) nos últimos períodos. Segundo a apresentação do banco será uma dança das cadeiras que os cargos superiores terão prioridade. Nesse processo a Caixa rebaixa os trabalhadores sem garantir lisura em nenhum processo e discriminando milhares de trabalhadores.

Estabilidade remuneratória
Bom lembrar que os empregados têm um direito que vem da constituição e que para os empregados foi firmado no normativo RH 151 que a direção do banco tentou revogar no dia 9 de novembro de 2017, véspera da entrada em vigor da reforma trabalhista. Mas ação da Contraf-CUT garantiu a manutenção por liminar do RH e do direito a incorporação de função para os trabalhadores que desempenharam por 10 anos, essa ação aguarda sentença e discute a incorporação da norma mais benéfica ao contrato de trabalho dos empregados.

Chapa 1 vence a eleição para o Conselho de Usuários do Saúde Caixa
A Chapa 1 – Movimento pela Saúde, apoiada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e outras entidades representativas dos empregados da Caixa, venceu a eleição para o Conselho de Usuários do Saúde Caixa com 77 % dos votos válidos, 16.652 votantes. Outras duas chapas participaram da eleição realizada entre os dias 3 e 7 de fevereiro. Foram 3.462 votos para a chapa 3 e 1.275 para a chapa 2. O resultado do pleito foi divulgado nesta sexta-feira (7), logo após o encerramento da votação que aconteceu por meio de sistema eletrônico.

“Foi importante a participação dos empregados na eleição, para fortalecer esse importante fórum de debate e de construção de propostas que visam a sustentabilidade do Saúde Caixa e melhorias no atendimento aos usuários. Hoje, os planos de autogestão, como é o dos trabalhadores da Caixa, estão sofrendo ataques do governo e nós não podemos admitir retrocessos”, avaliou a secretária de Cultura da Contraf-CUT, Fabiana Uehara Proscholdt.

A dirigente cita como ameaça a CGPAR 23, resolução da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da União, que impõe uma série de limitações aos benefícios de assistência e altera normas de gestão dos planos de saúde dos trabalhadores de empresas públicas. Outro ataque é o limite de 6,5 % para o custeio do Saúde Caixa, previsto no estatuto da empresa.

“Juntamente com o Conselho de Usuários, as entidades representativas vão lutar contra mudanças no modelo de custeio que prejudicam os trabalhadores e defender o acesso ao plano de saúde para todos os empregados”, completou.

Conquista
O Conselho de Usuários foi criado em 2004 como instrumento de maior transparência e possibilidade de acompanhamento da gestão financeira e administrativa do plano de saúde dos empregados da Caixa.

O fórum possui caráter consultivo e é composto de forma paritária por cinco membros titulares eleitos pelos participantes e por cinco indicados pela Caixa, além de seus respectivos suplentes. O mandato é de 36 meses. A criação e composição paritária do conselho foi uma conquista da luta coletiva dos empregados da Caixa, por meio de suas entidades associativas e sindicais.

TAGS: #Caixa Econômica