icon-emailicon-facebookicon-instagramicon-nexticon-playicon-previcon-twitter
Fetrafi-MG CUT Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro

NOTÍCIAS

06/01/2021
FUNCIONÁRIA DO BB É A PRINCIPAL CANDIDATA A REPRESENTANTE DE TRABALHADORES NO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Entre os dias 8 e 14 de janeiro, os funcionários da ativa do Banco do Brasil vão escolher por eleição o (a) Conselheiro (a) de Administração Representante dos Funcionários (CAREF). Uma função muito importante já que o Conselho de Administração vota os temas mais importantes do banco.

Entre os assuntos discutidos e votados estão a distribuição de créditos; a parceria, criação de venda de empresas, ativos e ações do banco. O CAREF só não opina e vota sobre questões que atingem diretamente o funcionalismo: programas de aposentadoria, Cassi e Previ.

O movimento sindical apoia a reeleição da atual CAREF, Débora Fonseca, bancária que tem fiscalizado e se posicionado na defesa do BB como banco público. Para a candidata, muito além das questões do funcionalismo, o Banco do Brasil tem uma importância estratégica para o Brasil.

“O BB foi a principal instituição a oferecer crédito incentivado com taxa de juros reduzidos para pequenas e médias empresas, o Pronampe. Além disso, é o responsável por 70% do crédito da agricultura brasileira. Do agronegócio à agricultura familiar. Isso é muito relevante para o país”, ressalta Débora Fonseca.

Para a candidata isso só é possível com os instrumentos e as empresas que o banco possui. Desfazer desses instrumentos colocaria em risco essa atuação de maneira exemplar.

Débora explica que as formas de privatização do Banco do Brasil tem mais facilidade de ocorrer por ser uma empresa de economia mista. Sua proposta é lutar em conjunto com as entidades para se posicionar pelo fortalecimento do BB como um motor de crédito do país.

Como CAREF, Débora propõe defender a visão do funcionalismo e as estratégias que pensem na sociedade e nos funcionários.

A eleição que começa no dia 8 ocorrerá apenas no sistema SisBB.

TAGS: #Banco do Brasil